Jogamos - Grimmwood


 Mamilos Club - Recomenda - Grimmwood

Em um mundo marcado pelo derramamento de sangue por conta de incontáveis guerras, os humanos, tentam fugir dessa interminável luta se refugiando em uma misteriosa floresta com somente sua esperança e sua vontade de viver. Só há uma coisa certa, você não é bem-vindo ali.

Assim começa a sua jornada no mundo de Grimmwood, onde você assume o papel de um de vários jogadores que tiveram seus destinos cruzados em uma vila e agora, tem de sobreviver aos perigos que espreitam na floresta.


Grimmwood é um RPG social de sobrevivência totalmente focado na cooperação de indivíduos aleatoriamente colocados em um mesmo servidor com a intenção de sobreviver a maior quantidade de dias possíveis juntos.

O jogo conta com dois modos de ser jogado no momento, o Clássico e o mais recente Blitz. No Clássico, o jogo se passa em um ciclo de 24 horas em que a cada final ocorre um ataque de monstros que bota a prova todos os esforços e recursos gastos ao longo do dia pelos jogadores, tendo no máximo 40 pessoas. Enquanto que no Blitz, criado a pedido da comunidade, é um modo mais rápido que cada ciclo dura 15 minutos e tem no máximo 10 jogadores, isto é, tudo acontecerá mais rápido fazendo com que você experiencie mais do jogo mas ao mesmo tempo, sendo brutal visto que qualquer segundo pode fazer muita diferença.

A cooperação é de extrema importância para sobreviver a noite uma vez que construir uma vila e a reforçar, caçar comida, água e suprimentos não é tarefa fácil e muito menos solitária para ser feita, além de ser arriscado, visto que a morte é permanente, ou seja, todo seu esforço e amigos feitos podem sumir pra nunca mais serem vistos. Em vista disso, você fica à deriva da boa vontade dos outros para contribuírem para a aldeia, estando sujeito a encontrar pessoas que trollam. Para isso, há uma mecânica de banimento para aqueles que tiverem comportamento inadequado e de desidratação para aqueles que se ausentam por muito tempo.


A temática do jogo juntamente com o magnífico traço da sua arte cria um mundo sombrio e intrigante que me lembra muito Darkest Dungeon, além de, agora, contar com uma trilha sonora que deixa a jogabilidade mais agradável e com mais gosto. Já seu combate não é lá essas coisas, você somente pode atacar ou fugir e o jogo mostra o resultado das suas ações mas pelo menos pode ser feito cooperativamente.

O jogo não é nada como você espera, ele é baseado em pontos de ação fazendo com que seus movimentos sejam muito limitados, assim, tendo necessidade das suas ações serem bem pensadas conjuntamente com os seus companheiros para que a maior eficiência seja adquirida, ou seja, tudo é tão lento que faz com que você jogue no máximo meia hora duas vezes por dia para gastar seus pontos. Isso me lembrou de vários jogos de celular que usam a mesma mecânica e que me proporcionaram muitas horas de diversão quando era mais novo. 

Mas não seja enganado, o jogo tenta ser diferente de outro RPG’s qualquer justamente com essa prática. Grimmwood não é sobre fazer o máximo de coisas possíveis com sua estamina, mas sim, sobre como usar ela dá melhor maneira para a vila como um todo, estrategicamente. Assim, os pontos se tornam o recurso mais importante do game.


Mesmo com o lançamento oficial, ainda sofre com bugs como: itens as vezes somem, inventários não carregam e lag (fonte de quase todos os bugs). E há também muitas mecânicas ainda não inteiramente implementadas no jogo, tendo assim, botões e ações que não fazem nada como a interação com outros jogadores além do chat e nem todas características singulares do personagem fazem algo. 

Desse modo, minha experiência me fez ver que o jogo ainda é precário em muitas partes, mas que pelo menos o problema mais importante já foi resolvido, a quantidade de jogadores ativos. O fato que mais gostei foi a atenção que os desenvolvedores dão para a comunidade, mostrando que eles estão dando o seu máximo para aprimora-lo.
Portanto, Grimmwood é um game que ainda tem muito a evoluir, mas que tenho grandes expectativas pelo o que ele pode a vir ser por suas características únicas e a ambição dos desenvolvedores de o tornar um RPG único.


Pontos favoráveis: 
  • Arte muito bem-feita e ambientalizada;
  • Cooperação, mesmo que você fique muito dependente da boa vontade dos outros jogadores; 
  • Jogabilidade diferenciada, que me interessou bastante depois de entender como o jogo realmente funciona;
  • Desenvolvedores preocupados com o feedback da comunidade e abertos para discussão.
Pontos desfavoráveis: 
  • Bugs;
  • Trilha sonora que não é lá essas coisas mas já dá uma ambientação e gosto para o game;
  • Complexidade;
  • Combate;
  • Não possui tradução para Português;
  • Não possui opção de configurações, o que na minha opinião deveria ser obrigatório em todo jogo;
  • Um pouco caro para o que o jogo tem a oferecer.
Sugestões:
  • Tradução para Português já que o entendimento do Inglês varia de cada um para cada um e tornaria a compreensão do jogo muito melhor, atraindo mais jogadores;
  • Adição de um sistema de procura para encontrar jogadores por região já que o jogo é fortemente dependente na comunicação escrita;
  •  Na passagem do beta para o lançamento oficial foi adicionado uma trilha sonora que por si só já muda como o jogador se sente frente ao jogo, porém, ainda peca muito já que poderia ser melhor visto o tema do jogo (sombrio e misterioso);
  • Site oficial deveria ser mais ativo. Exemplo: O jogo foi lançado mas nem foi anunciado no site oficial.



Olá! Meu nome é Bruno e sou responsável pela análise que você acabou de ler, dúvidas ou sugestões não deixe de comentar.

⃒ Steam ⃒ Twitch ⃒ Discord ⃒  ______________________________________

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.