Jogamos - Observer


Dos criadores de Layer of Fear, Observer segue o mesmo estilo de terror psicológico com uma ótima e atmosférica ambientação cyberpunk.

O jogo se passa no futuro, o ano é 2084, as pessoas estão viciadas em drogas, sedentas por implantes tecnológicos no corpo e modificações, controlamos o detetive Daniel Lazarski que possui equipamentos que o possibilita invadir a mente de pessoas, para assim encontrar pistas e solucionar seus casos, mas desta vez, Daniel está em busca de seu filho, que desapareceu misteriosamente após um pedido de socorro, as pistas o levaram para um condomínio onde acontece muitos crimes e está cheio de pessoas suspeitas entre os moradores.


Na busca por respostas, podemos encontrar casos que podem estar ligados ou não com o desaparecimento de Adam, filho de Daniel, é possível investigá-los ou apenas seguir os objetivos principais. Observer possui uma ótima narrativa, apesar de confusa, a história do jogo vai ficando cada vez mais intrigante e interessante. Os inimigos são desconhecidos, e a sensação de estar em um ambiente hostil, sem saber com o que está lidando, faz com que o jogador esteja sempre intrigado e curioso, é o que nos mantém interessados no jogo.

Observer é um game com muita tensão e ao mesmo tempo possui um ritmo lento, não contamos com armas e há muitas situações onde o stealth é obrigatório, isso as vezes o torna entediante, alguns objetivos são confusos, então é mais do que comum ir e voltar ao mesmo lugar, já que há diversas alternativas para exploração, afinal, o game se passa em um prédio com uma enorme quantidade apartamentos e passagens secretas. Sua jogabilidade é boa, imersiva e bastante fluída, apesar de contarmos com muitos recursos e equipamentos.


A ambientação é sombria e cheia de detalhes, por possuir um estilo cyberpunk e se passar no futuro, vemos cenários com bastante tecnologia, o local é uma área pobre da cidade de Krakow, na Polônia, então há locais destruídos, antigos e muitas das tecnologias são improvisadas. A pior coisa do jogo, sem dúvidas é a mudança brusca desses cenários, por estarmos sempre invadindo mente de pessoas e lidando com memórias, ao mesmo tempo em que vemos um local totalmente claro, em instantes é alterado para outro totalmente escuro, causando um cansaço visual muito grande no jogador.

Graficamente, Observer é muito bonito e polido, possui ótimas texturas e além de tudo conta com um bom desempenho, mas infelizmente o jogo possui um efeito exagerado de aberração cromática e profundidade de campo, não é possível desativá-los oficialmente, apenas editando arquivos do game.

A trilha sonora é bem composta, combina muito com cada momento e a dublagem dos personagens é admirável, por ser um game de investigação também, estamos sempre conversando com pessoas, a ótima dublagem possibilita uma maior imersão ao que está acontecendo, os personagens conseguem passam realismo nos diálogos, cada voz combina perfeitamente com seu npc.

Pontos positivos:
  • Rico em história
  • Boa trilha sonora
  • Gráficos bonitos
  • Cenários extremamente detalhados
  • Boa otimização
  • Localização em PT-BR
  • Preço acessível

Pontos negativos:
  • Muito entediante e confuso as vezes
  • Exagero em alguns efeitos gráficos

Observer consegue impactar, aterrorizar e até mesmo nos passar uma mensagem crítica sobre nossa alienação e outras questões sociais, se você gosta do gênero, definitivamente vale a pena. 

Análise escrita por Aca40eSete





Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.