Jogamos - Mr Shifty


Chegou o momento de falar do grandioso Mr. Shifty, uma das grandes surpresas do ano passado e um dos indicados ao The Game Awards 2017 na categoria de “Melhor estreia INDIE”.

Que tal roubar o prédio mais seguro do planeta? Para nenhum ladrão “normal” isso seria impossível, mas você é um teleporter habilidoso que não conhece limites e por mais empecilhos que surjam pelo caminho, você não vai desistir até concluir seu objetivo. 

Quando o jogo chega como um forte indicado numa das categorias do TGA, é natural esperar uma qualidade acima da média, mesmo sendo um indie – e vamos ser sinceros, os jogos independentes estão surpreendendo mais e mais a cada dia – por incrível que possa ser, este título não é nenhum fenômeno gráfico ou sonoro, é claro que ele possui uma qualidade geral ótima, mas nada fora do comum, e seu grande sucesso parte de uma premissa sempre explorada por jogos futurísticos, mas em geral é explorada de uma maneira bem diferente da que encontramos aqui.


O grau de dificuldade do game é gradual: você começa com missões fáceis, simples e pouco desafiadoras, mas ao longo do jogo isso muda, deixando os cenários mais complexos, aumentando o número de inimigos e consequentemente o tempo para completar o cenário. Dê um modo geral, você não vai ver muitos elementos na tela e os cenários são pouco trabalhados, o foco do jogo passa bem longe de demonstrar um ambiente real, talvez isso seja até mesmo um meio de "otimizar" o jogo, seguindo à lógica de sua proposta "rápida" de gameplay. 

O grande talento dos desenvolvedores foi trazer uma mecânica de ação rápida aliada aos desafios e uso de teletrasporte quase que ilimitado em meio as missões, por mais que haja ação em determinados momentos, uma estratégia mais elaborada pode ser feita com elementos existentes nos cenários, então é sempre bom prestar atenção no que pode ser útil para você.

Por mais que tente, Mr. Shifty, não é um jogo longo, porém suas conquistas podem dar maior vida ao game, com pouco menos de 40 horas, talvez 30, você consiga concluir todas elas, mas isso vai variar conforme você dominar o jogo. Os comandos in-game são simples; correr, teletransportar, bater, arremessar e ativar computadores. Jogar no controle é sempre bem confortável, mas, por ser bem limitado no número de comandos, até mesmo pelo teclado à experiência é muito satisfatória.


Recomendar Mr.Shifty é quase que uma obrigação, dificilmente alguém não vai gostar deste game, suas mecânicas - mesmo que simples - podem fazer ações extremamente complexas durante os cenários, será preciso muita percepção e agilidade no decorrer dos andares, e isso só vai aumentando. Morrer faz parte, mantenha à calma e busque por padrões, assim sua vida facilita um pouco.

Observações:

Prós:
Atenção:
Ótimo uso do teleporte
Má otimização nos gráficos “fantásticos”
Muita ação
IA nada inteligente 
Desafios graduais
-
Menus e legendas em PT
-
-
-

Relatório de bugs:

- Nada além de alguns problemas de textura.


Evan "Zn1ffer" Ramos: Fã dos mais variados gêneros de jogos, nintendista e gamer de carteirinha, escreve notícias e reviews em suas horas vagas. Apaixonado por Cavaleiros do Zodíaco e as mais diversas áreas da TI, focando seus esforços na segurança da informação e infraestrutura. E-mail para contato: ev4n.r4mos@gmail.com


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.