Jogamos - Braid:


Braid - um jogo 2d plataforma do gênero puzzle um tanto quanto interessante, um game muito bem feito com inspirações como Super Mario e para sua arte Van Gogh um game com elementos que fazem dele único.

Seus gráficos/arte são inspirados em Van Gogh isso fica claro quando você se aventura pelo universo do game, tantos os inimigos quanto os elementos do mundo são desenhados com o estilo do artista.

A trilha sonora deste game também é voltado para o seu estilo e juntamente com a jogabilidade única do game trabalham em conjunto para dar ritmo ao jogo, algo muito interessante é que quando você utiliza os "poderes" de retroceder no tempo, a música também toca ao contrário.


Braid Possui uma história bem "peculiar" eu não poderia comentar sobre ela sem dar spoilers - mas o que eu posso lhe adiantar é que é uma boa história e que por trás da trama existe uma outra verdade e significado para tudo que vai acontecer durante a sua aventura.

Sua jogabilidade é o ponto chave do game, puzzles utilizando o "tempo" e o "cenário" - tudo bem elaborado e desafiador, o interessante nesse ponto é que você pode retroceder no tempo, alterar sua velocidade e com isso avançar pelos puzzles que iram aparecendo no cenário, o game também possui alguns desafios extras que valem apena serem completados.


Um game otimizado e super leve, eu joguei este game em um notebook i3 + 3 GB Ram + Intel HD Graphics e mesmo com essa configuração simples o game rodava sem lag e sem problemas.

• Pontos Positivos: 

- Gráficos otimizados e leves;
- Música ótima;
- Jogabilidade;

• Pontos Negativos:

- Sem pontos negativos para Braid;

• Extras:

- Histórico de valor em diversas distribuidoras oficiais: Braid;

Tecnologia do Blogger.