Jogamos - The Long Journey Home


The Long Journey Home é produzido/desenvolvido pela Daedalic Studio West, sendo este o único título da empresa no Steam, sua distribuição é feita pela Daedalic Entertainment, à qual já possui uma série de jogos distribuídos na plataforma, o que chama atenção neste caso é o fato de que 85% dos jogos possuem avaliações positivas ou melhores, isso prova que existe algum “rigor” quanto à qualidade dos jogos.

À premissa
O(a) jogador(a) deve explorar um universo que vive em constantes mudanças. Faça alianças com distintas raças alienígenas poderosas e domine as habilidades de sua tripulação, de pesquisa até combate espacial. Jamais esqueça de sua origem e faça o que for preciso para retornar à sua casa.

Na prática

Clique para ampliar
Antes de mais nada é preciso avisar que o jogo atrai o gamer por seu título e pela descrição - premissa - até mesmo os vídeos passam algo que você realmente espera encontrar no jogo e até encontra, mas infelizmente este título sofre do mesmo pecado que devorou No Man's Sky, passando uma idéia aos jogadores e quando chegou à hora da verdade, o game decepcionou.

À cada menu ou mesmo em minutos in-game, certamente você irá se fazer os mesmos questionamentos que me fiz “Isso poderia assim, isso poderia ser assado, pensei que era de outra forma” e não estou falando de jogadores avançados no gênero de exploração espacial, até mesmo pessoas menos experientes vão questionar alguns pontos adotados.


O que você está espera do jogo? Sinceramente, eu esperava vagar pelo universo gerado proceduralmente, recolhendo matérias e outros tipos de recursos necessários para sobreviver, evoluir o desempenho da nave e as habilidades da tripulação, isso sem falar na parte relacionada à diplomacia e batalhas, afinal, está incluso ao que o jogo “vende” na descrição, então esperava uma dose constante de cada item, mas não é isso que acontece.


De um modo geral

The Long Journey Home não é exatamente o jogo que esperamos, tudo que deveria ser "grandioso" no game, acaba por ser repetitivo e/ou muito pouco explorado, seu desafio principal deveria ser voltar para para casa, mas a grande verdade é que seu principal rival é o constante "cansaço" que o jogo aplica sobre você na questão da espaço-nave, pois o jogo parece mais um simulador de aterrizagem e/ou manobras.

Você deverá ter noção de ao menos 3 fatores que influenciam diretamente na pilotagem da sua spaceship e cada planeta vai testar suas habilidades - inicialmente é legal, mas depois de um tempo... 😫 - Tudo vai se repetindo e apenas pessoas que realmente gostam de explorar e se sintam "desafiados" pelo jogo é que vão realmente se dedicar a ele.

Os comandos, jogabilidade e sons não possuem destaques - dentro do padrão - Graficamente o jogo é razoável e sua otimização está "ok". O fps pode variar um pouco conforme o planeta, pois os efeitos e detalhamento mudam de um para o outro (flora, clima, etc).



Conclusão

É uma jornada grande, da qual muitos podem deixar de completar pela simplicidade e repetições encontradas no jogo, porém... Existem pessoas que podem gostar, só não se deixem enganar. O jogo precisa de melhorias e talvez elas venham, mas no momento ele não cumpre exatamente sua premissa e pode decepcionar algumas pessoas. Recomendo por seu potencial - e acredito nele - e de qualquer modo, é uma experiência que vale a pena.

Extras:

☆ Conquistas Steam;
Save na nuvem;
Compatibilidade com Big Picture;

É preciso melhorar:

● Simplicidade não condiz com o tema e proposta do jogo;
● Algumas ações repetitivas demais;


Participe da nossa network

      
Tecnologia do Blogger.