Jogamos - Inside

Um dos maiores destaques do cenário indie em 2016

Dos criadores de Limbo, Inside é um jogo indie de gênero puzzle/plataforma, com um ambiente sombrio e perturbador, que segue a mesma receita do jogo anterior da empresa.


   A história de Inside é totalmente interpretativa, não há diálogos, documentos ou qualquer outra coisa para explicar a trama, a princípio a sinopse do jogo é apresentada como um garotinho que é perseguido e caçado por estranhos que são responsáveis por experimentos científicos pra lá de sombrios, mas há muito mais por trás, o game tenta passar uma mensagem que vai além disso, há teorias sobre diversos assuntos, mas até hoje nada foi confirmado pela equipe desenvolvedora.


   A ambientação do game é simples e incrível, é difícil combinar essas duas coisas e ter sucesso no resultado como podemos ver em Inside. Os cenários variam bastante e a imersão no jogo que ele proporciona mesmo sendo algo simples, é de se espantar. Tudo isso é acompanhado com uma ótima trilha sonora, tranquila e misteriosa.


   Em jogabilidade, assim como todos os outros pontos citados até então, o jogo está de parabéns, os movimentos são totalmente fluídos, podemos andar, pular, nadar e interagir com objetos, e mesmo para um game em 2D tudo isso é possível ser executado com muita precisão.

   Quem jogou limbo ou está esperando uma experiência desafiadora, poderá se decepcionar com o game, os puzzles são bem elaborados mas não muito difíceis, com o tempo vai ficando mais fácil e ao chegar perto do final a dificuldade cai mais ainda, mas é claro, há momentos em que o jogador ficará preso por um tempo, tendo que pensar para sair do ponto onde se encontra, mas nada muito desafiador. No geral, Inside é sem dúvidas um ótimo jogo plataforma e com uma bela mensagem, mesmo sendo totalmente interpretativa do ponto de vista de cada um, vale muito a pena dar uma conferida.

Prós:
  • Ótimos gráficos e ambientação
  • Boa trilha sonora
  • Rico em história
  • Puzzles inteligentes
  • Jogabilidade fluída e precisa

Contras:
  • Pouco desafiador
  • Curto


Tecnologia do Blogger.