Jogamos - Thronebreaker: The Witcher Tales


✔ Mamilos Club - Recomenda - Thronebreaker: The Witcher Tales


Thronebreaker: The Witcher Tales é um game de cartas inicialmente projetado para ser uma dlc de The Witcher 3, que acabou virando um projeto standalone pelo tamanho e complexidade que o jogo foi tomando.

Ao contrário dos outros jogos da série The Witcher, em Thronebreaker controlamos uma rainha, Meve, ela é uma mulher de personalidade forte, humana e mortal. Apesar de se tratar de uma expansão do modo gwent, novos aspectos e até mesmo a reformulação do gwent são novidades. Além das batalhas de cartas, de fundo ocorre um gameplay point and click com bastante exploração, rico em história e claro, decisões e outros elementos que acabam reforçando o título como também um RPG.

A história mesmo que exista para justificar as batalhas de cartas que é o foco principal, ela consegue ser boa, atrativa e envolver o jogador. Meve é a rainha de Lyria e Rívia, comandando seus soldados, ela busca ordem e vingança no meio de uma possível guerra com os nilfgaardianos. Os personagens são bem desenvolvidos e totalmente relevantes para a história, cada simples NPC enriquece o mundo do jogo com suas próprias histórias e também com informações úteis dos acontecimentos.


Se em The Witcher 3 as cartas eram adquiridas vencendo duelos, explorando o jogo e comprando-as de comerciantes, em Thronebreaker a novidade é que podemos craftá-las com alguns materiais, algo inédito. Em termos de dificuldade, o jogo está um pouco diferente do modo gwent que conhecemos, estando bem mais complexo e desafiador, dessa vez é necessário muito mais estratégia para alcançar a vitória, mas não se preocupe, caso a dificuldade de algum duelo esteja muito elevada ao ponto do jogador não conseguir vencer, há uma opção para pular a batalha, assim vencendo-a e possibilitando prosseguir na história.


O game optou por um visual cartoon, muito bem feito por sinal, as artes apesar de simples, foram bem desenhadas e conseguem dar a imersão necessária para o mundo Thronebreaker. Mais uma vez a CD PROJEKT RED honrou os fãs brasileiros e trouxeram o game completamente em português, inclusive a dublagem está até melhor do que do próprio The Witcher 3, o mesmo que tinha alguns problemas de personagens mudarem de voz ao longo da campanha e vozes que não combinavam com uma pessoa ou outra, em Thronebreaker: The Witcher Tales todas as vozes combinam perfeitamente com cada um e a performance dos dubladores está mais que excelente.



A jogabilidade segue de forma simples, afinal, é um título point and click. Apesar de alguns bugs, como por exemplo o jogo parar de responder aos seus comandos e remover a opção de passar ou encerrar o turno em um duelo, o jogo está polido e leve, sendo capaz de rodar em hardwares de baixo orçamento.

Trazendo uma experiência aprimorada e definitiva do modo gwent, Thronebreaker: The Witcher Tales é um prato cheio para quem gostou do modo em The Witcher 3, porém é recomendado aguardar uma promoção, já que atualmente o game custa R$ 99,99.



Pontos positivos:
  • História empolgante e cheia de reviravoltas
  • Visual incrível
  • Ótima trilha sonora (a maioria das músicas são reaproveitadas de The Witcher 3)
  • Inovação para o modo gwent
  • Exploração bastante intuitiva
  • Personagens profundos
  • Totalmente localizado em PT-BR
Pontos negativos:
  • Alguns bugs simples em batalhas
  • Preço alto

Análise escrita por Aca40eSete



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.