Jogamos - Numantia

 Mamilos Club - Não Recomenda - Numantia
Numantia é um jogo do gênero estratégia em turnos lançado para Playstation 4 e recentemente adaptado para plataforma PC, que traz uma trama interativa, onde suas escolhas fazem total diferença in game. A ambientação é a guerra entre Roma e Numantia que durou 20 anos - o jogo promete atravessar os períodos dessa história com uma campanha diferente para cada exército. Existe um jogo razoável aqui, se você tiver a paciência e disposição de enfrentar uma das piores interfaces que o gênero já viu para conseguir jogá-lo.


A premissa é interessante com uma história bem escrita, as decisões a serem tomadas fazem real diferença, a apresentação é imersiva e o combate desafiante - mas infelizmente o que há de bom é arruinado por uma péssima execução. O jogo é dividido em capítulos onde em cada capítulo gerenciamos recursos e tropas em mapas interativos até que eventos iniciem uma batalha, momento em que o jogo muda para a tela de combate em turnos. Combates marcam o final de um capítulo, normalmente suas escolhas têm efeito direto na batalha seguinte, enquanto outras só terão efeitos mais tarde.

Os mapas interativos são legais e lembram muito The Banner Saga, que foi inspiração para o jogo segundo os desenvolvedores.
Ao longo de um capítulo uma variedade de eventos pelo mapa pedem nossa atenção, trazendo cutscenes e textos que apresentam a trama, sempre trazendo múltiplas opções de escolha para decidirmos. As decisões são quase sempre difíceis e com frequência essas consequências só aparecem depois - Ofender um personagem ou fazer um acordo agora pode significar novos aliados ou inimigos mais adiante, a morte de algum herói e assim por diante, e quase sempre afetam suas tropas, recursos e por consequência a dificuldade das batalhas. É uma fórmula que funciona muito bem, sem sombra de dúvidas a melhor parte do jogo e executada com louvor - mas infelizmente a história é a única coisa que funciona bem.

Quando chega a hora das batalhas a qualidade muda radicalmente - para pior. Numantia foi claramente feito primeiramente para consoles, com menu e controles pessimamente adaptados para mouse e teclado que não são apenas ruins mas praticamente injogáveis. Para ter uma ideia selecionar unidades só funciona com botões no teclado de 'próxima' e 'anterior', que aliás são a única maneira de ver as estatísticas dos soldados (e apenas dos seus), um verdadeiro crime em um jogo tático onde entender as diferenças estatísticas suas e do inimigo são cruciais.

A interface é confusa, tutorial incompleto, as habilidades especiais que unidades têm só podem ser executadas com botões de teclado sem nenhuma consistência (por exemplo a mesma habilidade em unidades diferentes usam botões diferentes)... jogar com controle não melhora nada - com um controle alguns dos comandos são mais intuitivos mas outros ficam piores e é muito mais lento selecionar hexágonos no mapa.

Confirmar direção de unidades (crucial) pode facilmente sair errada em ambos os controles e não tem volta.
Eu havia escrito sobre todos os problemas de Numantia e a lista era literalmente maior que o restante da resenha. Tudo sobre a interface e controles parecem ter sido feitos para destruir qualquer chance de diversão. Quando você finalmente consegue planejar uma jogada e dar o comando correto o jogo é notavelmente lento. Tudo em Numantia é mais devagar do que deveria, animações são lentas, mover o mapa, girar a câmera, até mesmo mudar o zoom parece em slow motion.

No fundo da bagunça existe um jogo de estratégia razoável, bem balanceado e desafiante, mas repetitivo e sem nada de especial. Não existem números aleatórios no combate e o dano causado é afetado por moral e posicionamento, criando aquele tipo de qualidade tática de xadrez onde todo movimento é importante (que eu pessoalmente adoro). Mas mesmo as qualidades são superficiais- conforme o jogo progride fica cada vez mais claro como a IA é previsível, as unidades parecidas... no final as batalhas parecem ser sempre as mesmas, com quase nenhuma variedade tática.

Eu queria poder recomendar Numantia. Dá para ver que teve ótimos escritores e e as regras do combate são mais balanceadas que muitos similares, dá para ver que tem potencial... mas em quase todos os aspectos técnicos é um desastre, sinal de inexperiência, descaso ou desenvolvimento incompleto. Não fossem os erros grosseiros Numantia seria um jogo mediano que valeria a pena para fãs de jogos táticos, mas é muita dor de cabeça e paciência necessárias para algo apenas razoável.

Pontos Positivos

  • História envolvente e bem escrita;
  • Apresentação em cutscenes e texto imersivas;
  • Decisões narrativas difíceis com impactos que fazem diferença real tanto na história quanto nas batalhas;
  • Duas campanhas, uma para cada facção, com alguma diferença tática e pontos de vista bem diferentes;
  • Combate balanceado;
  • Modo multiplayer 1 vs 1 local.

Pontos Negativos
  • Sem tradução em português;
  • Gráficos simplórios nada inspirados com péssimas texturas que chegam a dificultar diferenciar unidades umas das outras e do próprio cenário;
  • Interface confusa e incompleta, que falha em mostrar informações cruciais;
  • Controles terríveis tanto por mouse quanto por controle;
  • IA simplória e previsível;
  • Combates longos, lentos e repetitivos;
  • Unidades e habilidades pouco criativas e muito similares;
  • Estratégia frustrante e menos profunda do que aparenta;
  • Multiplayer apenas local.



Olá! Meu nome é Victor Alves e sou responsável pela análise que você acabou de ler, dúvidas ou sugestões não deixe de comentar.


Steam Facebook Discord ⃒  _____________________________
 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.