Jogamos - Dragon Ball FighterZ


Chegou o momento de falar um pouco sobre Dragon Ball FighterZ, o melhor jogo da série Dragon Ball desenvolvido até hoje - posso falar isso com facilidade, sem medo de ser contestado - claro que vão surgir opiniões diversas, mas é bem notório que este game atingiu os fãs - e não fãs - em cheio, agradando todos os públicos e nos presenteando com batalhas intensas, rápidas e ainda sim sem perder o dinamismo esperado da série.

O modo história é o elo fraco do jogo, por mais que traga algo totalmente inédito na franquia, ele peca bastante na questão “repetição”, então certamente você vai se perguntar “de novo ele?” é bem chato isso, mas vida que segue… O game adota um modo de movimentação por base em um número de jogadas, então basicamente, você tem um número X de movimentos, um número X de lugares para passar - isso é feito num pequeno mapa - há alguns oponentes básicos, outros lugares vazios e então o boss de cada capítulo. Não aconselho buscar uma rota rápida até o chefe, já que você ganha níveis conforme luta, então tente enfrentar todos os inimigos antes de seguir até o chefão. Com o tempo, novos personagens são habilitados, eles podem fazer parte da sua equipe - até 3 - e com isso, reveza-los em meio as batalhas, já que pode alternar entre eles quantas vezes quiser, isso é muito importante estrategicamente, já que após as batalhas, sua vida regenera uma determinada porcentagem, então cuidado para não perder muita life com algum deles. Todas as lutas são estremante fáceis, fáceis até demais... Apenas o boss pode causar alguma leve dificuldade.


Ainda focado no modo história, você habilita alguns adicionais para a equipe, são até 3, eles podem dar maior regeneração de vida após as batalhas, mais resistência, força etc, você vai montando conforme achar melhor ao seu estilo de jogo. Outro ponto que não agrada dentro do modo história é que você joga com poucos personagens, visto as possibilidades deste enredo, à gama poderia ser muito maior, tanto para ter em sua equipe, quanto para enfrentar.

Agora vou direto pro ponto alto, as lutas! Finalmente vamos lutar da forma que todo fã queria, alternando rapidamente personagens, pedindo auxilio, combos insanos, luta corporal efetiva e guerreiros muito bem equilibrados. O tutorial do jogo é fundamental para você compreender à dimensão das lutas, nem tente ir diretamente para o modo online sem passar por lá antes, muita coisa mudou e mudou para melhor. Os combates estão extremamente rápidos, então vai ser preciso treinar muito! já que mesmo equilibrados, obviamente que cada personagem vai ter suas vantagens e desvantagens, assim como técnicas singulares, por isso é muito importante ao menos conhecer o básico de cada um deles, se não, vai acabar sendo surpreendido, além disso, saber esquivar e bloquear golpes é tão decisivo quanto saber atacar.


Sem alongar meu texto, vou resumir - o original era muito grande... - e dar uma visão mais “geral”, é um fato que este título é fantástico, poderia ser melhor? Poderia, acredito que novidades devem chegar com o lançamento de outras DLCs… É uma pena que provavelmente serão conteúdos pagos. Graficamente - visualmente - o jogo é muito bonito, bem acabado, inclusive os cenários e a fidelidade nas movimentações em embate, o mesmo pode ser dito de todos os efeitos sonoros que estão perfeitamente encaixados - sincronizados - mas o que seria de um jogo de luta se os comandos não estivessem respondendo bem? Pois Dragon Ball FighterZ dá lição nessa questão, todos os botões estão bem posicionados para suas ações, inclusive os combos são tranquilos de fazer e após algum tempinho de treino você decora cada um deles.

Existem várias maneiras de jogar online, você pode escolher entre os tipos que mais lhe agradam e buscar por players que também buscam essa experiência, mas isso é mais fácil você conhecer dentro do jogo, mas é bom saber que existem possibilidades além do clássico modo ranqueado, onde você disputa colocações em um ranking. Recomendo fazer alguns desafios na arena ou buscar partidas simples, até para você ter uma ideia de como funciona e qual o “nível” de habilidade de alguns jogadores. Devo avisar que todas as interações “funções” do jogo, são dentro de um lobby, onde você controla uma versão miniatura de algum personagem da série que pode ser trocado conforme conseguir novos "chibis". Muitas coisas vão ficar de fora dessa review, mas acredito que o principal está aqui.


Dragon Ball FighterZ é altamente recomendado! Seja você fã do anime/manga ou apenas fã de jogos de lutas, por mais que ele pareça similar ao último título da franquia Marvel Vs Capcom, DBFZ é especial e certamente vai agradar mesmo os jogadores mais críticos do gênero. Minha única lamentação é o game não ter dublagem brasileira… Seria ainda mais fantástico ouvir nossos dubladores in-game. É importante enfatizar algo para aqueles que realmente são muito dãs... O modo história é cheio de referências!

Pontos em evidência:

- Sistema de combates remodelado;
- Combates rápidos e dinâmicos;
- Personagens equilibrados e singulares;
- Menus e legendas em PT/BR;
- Otimizado;

É interessante melhorar/adicionar:

- Dublagem nacional (PT/BR);
- Mais personagens e suas transformações;


Evan "Pan" Ramos: 28 anos, Leonino! Geek e nerd, fã incondicional de Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya), franquias da Nintendo e jogador de Pokémon Trading Card Game. Seu habitat natural é qualquer lugar com videogame e/ou computador com acesso à internet. Existe uma lenda que, ao jogar com ping alto ele se transforma no Mr. Hyde.
E-mail para contato: ev4n.r4mos@gmail.com


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.