Jogamos - InnerSpace


Recebi o grande prazer de jogar InnerSpace quase uma semana antes do lançamento para passar um pouco do que foi minha experiência durante esse tempo e adivinhem? Tenho grandes coisas para contar sobre o game.

Antes de qualquer coisa, é preciso inevitavelmente comentar sobre à beleza do jogo, qualquer pequeno detalhe é bem trabalhado, claro que o “visual” gráfico utilizado no universo deste título pode não agradar a todos, mas creio que pelo menos grande parte de vocês – gamers – vão curtir bastante à arte. Todo esse “universo” que devemos explorar é gigante e extremamente velho, claro que ele pode sumir um dia, mas antes disso você vai precisar visitar cada cantinho único que encontrar.


Tudo começa de maneira simples, até mesmo sua nave é bem “normal”, mas com o tempo vai descobrir que relíquias podem servir como “moeda de troca” por upgrades geniais para que você possa ir além dos céus, podendo até mergulhar nas profundezas das águas, tudo é bem trabalhado, infelizmente não existem ecossistemas para deixar tudo mais “real”, mas quem sabe no futuro? Inner Space é bem jovem - mesmo o projeto já passando de 2 anos - com updates pontuais e chamativos, possui qualidade de sobra para se tornar um dos grandes lançamentos indies deste ano.

Como pode ter notado, o foco do jogo é exploração, então é recomendado que você curta bastante este gênero, se não o game pode ser bem monótono, já que carece de ação. O público alvo do título é bem claro e especifico. A trilha sonora é boa também, acompanha o ritmo que devemos empregar no game, ela é altamente imersiva, certamente vai agradar. Você vai notar uma grande liberdade de exploração, porém não chega a ser um “mundo aberto” propriamente dito, você passa por “portais” que ligam os pontos pelo Inverso – universo do jogo – que não tem esse nome por acaso, nestes mundos, a gravidade empurra para fora, em vez de atrair.


O jogo é fantástico, não tenho como economizar essa palavra quando falo de Inner Space, ok, sou grande fã de jogos de explorações, mas ressalvo que estamos diante de um título que não precisa ter seu "saco puxado" o ótimo trabalho da equipe de desenvolvimento na criação deste jogo é bem nítido. Não posso contar muita coisa, o intuito aqui é fazer você conhecer o potencial deste game, e creio que após tantas palavras bonitas à favor dele, sei que já está confiante em compra-lo.

Posso dizer que não gostei muito de jogar no teclado, porém no controle ficou ótimo os comandos e todos respondem muito bem, talvez você até ache “complicadinho” no começo, mas é questão de alguns poucos minutos para estar inteiramente familiarizado. Ah, não é porque o jogo é de exploração e que não tem muita ação, que não existem “coisas” que você deve ter cuidado, mas isso, amigos... Vocês vão descobrir in-game. Recomendo Inner Space!

Observações:

Prós:
Atenção:
Visual deslumbrante
Falta ecossistemas
Menus e legendas em PT
-
Trilha sonora
-
-
-
-
-

Relatório de bugs:

- Foram encontrados apenas erros de texturas.


Evan "Zn1ffer" Ramos: Fã dos mais variados gêneros de jogos, nintendista e gamer de carteirinha, escreve notícias e reviews em suas horas vagas. Apaixonado por Cavaleiros do Zodíaco e as mais diversas áreas da TI, focando seus esforços na segurança da informação e infraestrutura. E-mail para contato: ev4n.r4mos@gmail.com


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.