Jogamos - A Hat in Time


Perfeição é a palavra ideal para descrever A Hat in Time.

Certamente você já ouviu falar sobre Mario 64 ou Mario Odyssey. A Hat in Time não é diferente, ele contém boas semelhanças com esses grandes títulos. Mas com a sua própria originalidade e uma história única. A Hat foi o primeiro jogo desenvolvido pela Gears for Breakfast, onde nos apresentou um fantástico título que faz parte dos gêneros: plataforma 3D, exploração, kickstarter entre vários outros.



Partindo para o enredo, o drama se inicia mostrando a vida de uma pequena garota que vive em uma espaçonave, e um certo dia ela recebeu uma visita inesperada de um estranho. O visitante exigiu que a menina pague o pedágio, porém ela ignorou o pedido, então, ele se irritou e quebrou a porta da estação, fazendo que todas às suas ampulhetas voassem pelo espaço. Agora a little girl terá que ir atrás de todos os seus relógios, que se perderam em diversos locais.

 
Nossa primeira parada será no mundo Mafia Town e aqui vamos ganhar à nossa primeira ''arma'', que é um guarda-chuva. Nesta cidade completaremos as missões para ganhar uma parte dos artefatos perdidos. Embora isso, não será somente esse mapa, existe outros reinados contendo suas próprias características, missões e boss. Não havendo repetições de conteúdo entre eles.


À spaceship funciona como o nosso lobby, essa nave tem um interior enorme com diversos compartimentos, interações e NPC's. Utilizando as ampulhetas coletadas, conseguiremos desbloquear outras salas, a fim de usar os telescópios que estão adentro delas, pois é com eles que descobriremos novos planetas e iniciaremos novas jornadas. Ao decorrer do game, algumas modificações irão aparecer na nave.


Além das ampulhetas também encontramos outros itens colecionáveis, os diamantes verdes que são usados para comprar novas badges e habilidades. Às relíquias que servem para montar uma escultura de lembrança do mundo, e por último os novelos de lã que se utiliza nas fabricações de novos chapéus. 

Apesar da chapelaria mudar o visual do personagem, eles também nos possibilitam a ganhar um poder exclusivo. Por exemplo o Sprint Hat, que tem a função de aumentar a velocidade do movimento, ou de gerar uma lambreta. 

Cada acessório desse será fundamental para completar certos tipos de enigmas. Os puzzles em geral não exigem muito do jogador, basta seguir o objetivo e explorar bem o ambiente.

O maior ponto positivo do jogo foram os gráficos cartoonizados e a trilha sonora!
A quantidade de detalhes e cores que A Hat possui é inigualável. Já a sua trilha sonora instrumental é muito bem-feita, criando uma atmosfera encantadora. Cada ambiente terá a sua devida música, como as missões de espionagem, corrida dentre outras.

Os controles de A Hat estão bastante precisos, oferecendo uma ótima resposta nos comandos. Antes dos ajustes, o game infelizmente apresentou alguns problemas com o suporte do Joystick. No entanto, isso não atrapalhará na jogatina, pois os comandos no teclado são fáceis e práticos. 



A dificuldade do jogo pode ser classificada como fácil, podendo ter a campanha principal completada em média de 10 a 15 horas, e os objetivos secundários que são os portais Time Rift, acrescentam cinco horas a mais de gameplay

Esse é de tirar o chapéu!
Com toda certeza, A Hat in Time está sendo atualmente o melhor gênero em plataforma 3D, cumprindo a sua proposta desde o começo até o final sem pecar em nenhum aspecto. Apresentando 98% das reviews positivas na Steam, o jogo tem uma alta recomendação para todo tipo de público, sejam eles crianças ou adultos. 

Todavia, realmente vale a pena ter essa maravilha em sua biblioteca. Em relação aos pontos negativos e bugs, nenhum foi encontrado.

Extra:
  • A física está surpreendente;
  • Trilha sonora belíssima;
  • Gráficos bem otimizados 
  • Personagens carismáticos;
  • Boas expressões faciais;
  • Sistema de tirar screenshot e editor de efeitos in-game;
  • Steam workshop;
  • Save em nuvem;
  • Total de 28 conquistas;
  • Compatibilidade imparcial com o Joysticks.
Sugestão
  • Adicionar mais idiomas, principalmente o PT/BR.
  • Melhorar o reconhecimento dos controles.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.