Jogamos - Shark Simulator


➤ Shark Simulator é um sandbox indie totalmente focado no público casual, e se existe algum gênero e uma física que define um título com essa proposta, é o WTF - sim, esse palavrão mesmo 💃 - ele foge dos parâmetros convencionais e também passa muito longe de ser um simulador sobre tubarões. O jogo usa o motor gráfico Unity, seu desenvolvimento e distribuição são feitos por Aerilon Studios, sendo seu único projeto no Steam até o momento.

➤ É preciso sempre ter muita cautela quando escrevemos uma review de jogos indies, principalmente quando falamos de estúdios bem pequenos, grupos reduzidos, isso quando o jogo não é desenvolvido por uma ou duas pessoas. As vezes um projeto tem boas ideias e diferenciais, mas se não aplicados da maneira certa podem fazer o jogo ganhar um status negativo e isso é muito complicado de reverter - No Man's Sky é o maior exemplo disso - mas infelizmente quando isso acontece, precisamos ser realistas, aceitar os problemas, erguer a cabeça e buscar correções/alterações que melhorem a experiência dos jogadores.


➤ Shark Simulator é completamente diferente do você espera - méritos do estúdio - e entrega uma proposta ousada; Você é Ed, um tubarão com desejo de sangue e por isso vai infernizar uma ilha paradisíaca e todos que estiverem nela, para isso - pelo menos menos no começo - você vai usar sua poderosa mandibula para comer e destruir o quanto conseguir, o que mais lhe favorece nessa "missão" é o simples fato da física do jogo ser completamente irreal, tornando possível o que seria impossível, alias, a palavra "impossível" não tem muito valor aqui. 💀

➤ O que você espera de um jogo que permite equipar armas em um tubarão? A proposta é louca, porém da certo pelo divertimento, claro que não é um game que você começa a jogar por volta da meia noite e acaba virando a madrugada em cima dele, não... É algo mais casual, o tipo que você só vai jogar enquanto espera um download muito grande ou estiver sem internet.


➤ Seus gráficos são leves e não exigem muito do hardware em suas configurações baixas, os efeitos sonoros são bem básicos, modestos. O game está estável, em nenhum momento notei quedas de frames ou erros/bugs que atrapalhassem durante a review, talvez o maior desafio que vá encontrar no jogo - além dos policiais querendo te matar -  seja controlar o tubarão sem ficar girando igual uma Beyblade 💫. Ressalto que é bem grande a possibilidade deste jogo não agradar, seu público alvo é bem limitado, então tenha certeza que entendeu sua proposta antes de fazer a compra.

➤ Pode ser divertido? Pode e é! porém é bem repetitivo, talvez com o tempo ganhe mais mapas, itens e melhorias que podem fazer bastante diferença no gameplay, no atual estado ele cumpre seu papel de jogo casual, mas é possível mudar isso e atingir um público maior, basta que os desenvolvedores queiram... De qualquer forma, é um jogo que RECOMENDO, mas leia com atenção tudo que escrevi para não se arrepender depois 😎


Evan "Zniffer" Ramos: Fã dos mais variados gêneros de jogos, nintendista e gamer de carteirinha, escreve notícias e reviews em suas horas vagas. Apaixonado por Cavaleiros do Zodíaco e as mais diversas áreas da TI, focando seus esforços na segurança da informação e infraestrutura. E-mail para contato: ev4n.r4mos@gmail.com


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.