Jogamos - The Coma: Recut



Tratando-se de um jogo de gênero survivor horror, é possível classificá-lo com uma só palavra, interessante.

The Coma: Recut é uma remasterização e não uma sequência de The Coma Cutting Glass, que foi lançado em 2015 e recebeu uma nova versão contando com melhorias em diversos aspectos.

A história se passa em um colégio coreano, onde um estudante preocupado e cansado de tanto estudar para os exames finais, acaba dormindo na aula e ao acordar percebe que sua sala está vazia, sua escola escura, praticamente deserta e há uma coisa que está o perseguindo e tentando matá-lo. Por todo o game nos deparamos com diálogos que introduzem o jogador ao enredo e vai dando continuidade, é claro, alguns puzzles também estão presentes no game, tudo bastante bem feito até então, a parte dos diálogos lembra muito games  "visual novel".



O melhor ponto do jogo que deveria ser a perseguição, é um fator muito mal explorado, a tensão e talvez o medo que ela causa, logo se transformam em algo repetitivo e tedioso, o que pode decepcionar, até mesmo pela pouquíssima variedade de inimigos, assim, falhando totalmente em entregar a experiência prometida ao jogador.



A jogabilidade é fluída, interativa e simples, na maior parte do tempo usamos apenas o mouse, o point and click é algo muito presente e o mapa é bem extenso, com bastante áreas jogáveis. Em The Coma: Recut, há pontos de salvamento do jogo em diversos lugares, contamos com uma lanterna, uma mochila onde é possível guardar itens, um diário e outras coisas para facilitar o jogo, como por exemplo um mapa. Podemos andar, correr, saltar, agir em stealth, se esconder e interagir com praticamente todo o ambiente.

Visualmente tudo é muito bonito e conta com uma ótima arte, cenários bem detalhados mesmo em 2D. A trilha sonora não é algo muito inovador, mas ajuda dar mais imersão ao ambiente, junto com o cenário bem detalhado como já foi citado e bons efeitos sonoros.



Em questão de dificuldade e desafios, o jogo se sai muito bem, tudo é bem balanceado, mas requer bastante atenção do jogador. Sem dúvidas é um jogo muito interessante e com uma ótima história, mas que peca em alguns fatores.

Pontos positivos:
  • Bons gráficos
  • Ótimos efeitos sonoros
  • Boa jogabilidade
  • Boa história
  • Muito interativo
  • Desafiador

Pontos negativos:
  • Repetitivo
  • Trilha sonora clichê

Análise escrita por Aca40eSete

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.