Jogamos - Ian's Eyes

Sejam bem vindos à uma nova cidade, uma nova escola e um novo desafio! Ian é um garoto cego que se muda à uma cidade nortenha dos EUA. Sem conhecer ninguém, Ian e seu cão guia North, participam do primeiro dia na escola. Justamente o dia em que devem desenterrar os antigos itens de estudantes que há 50 anos deixaram lembranças para a nova geração. Portanto, todos vão ao ginásio para assistir o diretor e seu vídeo sobre a importância desse ato, porém, algo estranho acontece e todos que assistiram estão zumbificados! 

Ian's Eyes é um jogo indie de terror onde todos os elementos são particularmente fofos. Porém a dificuldade é extrema. Sabendo da condição de Ian de não enxergar, seremos seu cão guia e devemos sair da escola infestada de zumbis. Por mais "cute" que os estudantes e professores pareçam, nossa chance de morrer é grande! 


O jogador pode se separar de Ian por um curto momento para retirar os zumbis das passagens, os chamando (latindo) pra longe do garoto, sempre lembrando que ambos podem ser devorados. 

Por mais charmoso que o jogo seja, principalmente sua introdução estilo Tim Burton com música contagiante e sombria nos lembrando Don’t Starve ou Limbo, seu conteúdo e jogabilidade são limitados. Após determinado tempo jogando, se tornará repetitivo, o que provavelmente fará nos desligarmos e quem sabe, em algum outro dia, terminá-lo. 

Referente aos gráficos, é exigido um baixo requisito de sistema e dentro do jogo não há configurações de mudanças, possibilitando jogadores com computadores mais fracos jogarem sem perder nenhuma qualidade. O som é um destaque em Ian’s Eyes, todas as dublagens são bem elaboradas e profissionais, causando imersão do jogador. 


Infelizmente, a repetição de jogabilidade sem pausas de cutscenes maiores, nos fizeram perder o interesse após avanços e mortes. Com apenas dois puzzles e cerca de 2 horas de gameplay, se você conseguir prosseguir sem morrer umas 600 vezes como eu, terminará o jogo e assim, finalizará a história linear que Ian’s Eyes oferece. 

Por mais frustrante que foi jogar Ian's Eyes, ele se faz positivo pelos seguintes fatores: gráficos agradáveis, história completa e bem estruturada, sonoplastia fantástica e compatibilidade com controle, tornando mais confortável para o jogador o tempo que fará repetições dentro do jogo. 

Tecnologia do Blogger.