Jogamos - Sniper Ghost Warrior 3

    Após muitos adiamentos, finalmente Sniper Ghost Warrior 3 foi lançado, mas valeu a pena esperar?

O jogo dessa vez nos apresenta uma história mais profunda e muitas novidades, agora Sniper Ghost Warrior se trata de um game mundo aberto, além dessa novidade, há muitas outras e é impossível negar a influência que Far Cry teve nesse novo título, diversas mecânicas de jogo são familiares à saga da Ubisoft.


    A história está bem desenvolvida, há muitas reviravoltas no roteiro, o que a torna empolgante e ainda mais interessante, controlamos um soldado americano que luta contra uma facção na fronteira  da Rússia e busca informações sobre seu irmão, Robert, que foi pego pelos inimigos. Nosso objetivo é livrar essa ameaça do território, que está causando mortes de civis inocentes, gerando um caos total e descobrir o que aconteceu com Robert. No jogo há 3 mapas e todos eles são enormes, podemos explorar em busca de tesouros e colecionáveis, completar missões secundárias, salvar reféns espalhados pelo vasto mundo, caçar animais e alvos procurados, entre outras atividades. Apesar disso, o mundo não está muito vivo, não encontramos inimigos andando por ele enquanto exploramos e os vilarejos possuem pouquíssimos NPC's, todos eles com movimentos e falas repetidas.

    Os personagens possuem uma ótima dublagem, mas nem todos contam com uma boa introdução, muitos deles são introduzidos e removidos de maneira brusca, isso pode causar uma certa confusão para entender o que está se passando em tal momento. Algo que continua artificial como antes é a expressão facial, definitivamente ela não acompanha a qualidade geral do jogo, a movimentação dos NPC's está boa, mas não muito natural, já a inteligência artificial está de parabéns, por conta disso o game está bem desafiador, é difícil agir em stealth e mais difícil ainda sair atirando e fazendo barulho.

    Agora contamos com o auxílio de um drone que executa várias funções, seria uma ótima adição se a jogabilidade com ele não fosse péssima, o jogo não nos obriga à usá-lo em todo momento, mas há certos trechos que ele é necessário. Além do drone e todas as outras novidades, contamos também com um veículo, é possível dirigí-lo, que aliás tem uma ótima jogabilidade.

    O único recurso que apresenta jogabilidade ruim é o drone como já foi citado, no geral tudo é bem fluído, podemos correr, agachar, deslizar, escalar e rastejar, no modo stealth podemos matar e interrogar inimigos de forma silenciosa. O arsenal conta com várias opções de sniper, fuzis, pistolas, revólveres e até mesmo arco e flecha, agora também podemos escolher o tipo de munição para cada arma, e carregar munição extra, além de outros acessórios como reparador de silenciador, visão noturna, granadas, minas, explosivos C4 e muito mais.

    O game está bem otimizado, mas possui um loading pra lá de demorado mesmo utilizando SSD, em algumas máquinas o jogo chegou a bater 5 minutos de carregamento. Graficamente ele está muito bonito, com vários efeitos dinâmicos e uma ambientação fantástica, há várias opções gráficas, porém uma opção para desabilitar o efeito "aberração cromática" faz falta, já que o efeito foi aplicado exageradamente no game.


    Atualmente contamos apenas com o modo singleplayer, mas a empresa desenvolvedora de Sniper Ghost Warrior 3, comunicou que o modo multiplayer chegará mais tarde, a medida foi tomada para desenvolver uma campanha com mais qualidade. (fonte do comunicado)


Prós:
  • História interessante
  • Mapas enormes
  • Qualidade gráfica incrível
  • Ótima trilha sonora
  • Sonorização realística
  • Boa dublagem
  • Localização em PT-BR

Contras:
  • Telas de loading extremamente demoradas
  • Efeito exagerado de aberração cromática
  • Bugs de objetivo (o jogador completa o objetivo e nada acontece)
  • Corrompimento de saves


Tecnologia do Blogger.