Jogamos - Bully: Scholarship Edition



O que acontece quando um pirralho encrenqueiro é enviado para um dos piores internatos dos Estados Unidos cheio de outros valentões? Bully, basicamente um GTA onde o protagonista é um adolescente em que nenhuma outra escola o aceitavam. Em sua edição Scholarship Edition é uma versão com gráficos melhores e algumas missões a mais do que a versão original de PS2.


O jogo começa quando sua mãe te deixa na Bullworth Academy, um internato cheio de Bullies. De início é preciso ir na sala do diretor mas já é possível experimentar a jogabilidade, como brigar e ser perseguido (caso esteja em metido em alguma confusão) pelos seguranças.


Bully retrata a convivência de alunos, existem valentões (Bullies), nerds, descolados, metidos, e por aí vai, você não fica preso a uma dessas vertentes, podendo ajudar os nerds, ser um bully, não ligar para nada, etc. O jogo é recheado de mini games, sendo os mais importantes as disciplinas que você tem que cumprir, cada disciplina possui um minigame diferente com recompensas diferentes, indo desde habilidades sociais à equipamentos (roupas, armas não letais e bicicletas).

De início o mapa é apenas a escola com o passar do tempo vai liberando a cidade aos poucos, tornando o jogo bem grande e com bastante coisa para fazer. A jogabilidade é bem fluída, a trilha sonora assim como outros jogos da Rockstar é muito boa e combina muito bem com o jogo. Os gráficos são adequados para a época e ainda hoje muito bem desenhados.

Com o passar das missões você libera customizações para o seu quarto, roupas, e melhores equipamentos. A cada aprovação em química você ganha um upgrade no seu kit de química e cria mais armas, assim como cada aprovação em mecânica libera uma bicicleta melhor.

Para explorar a cidade você conta com alguns transportes, como skate, bicicletas e é possível liberar um Kart, sendo o melhor e mais rápido meio de locomoção do jogo. Assim como dentro da Bullworth você está sujeito às regras, então caso faça confusão a polícia virá atrás de você e confiscará suas armas caso seja pego.


Bully foi alvo de muitas críticas pela sua violência em um ambiente adolescente, como vandalismo, bullying e pegação do garoto Hopkins e seus colegas de internato. Chegando a ser banido por um tempo no Brasil, decisão que depois foi revogada.



Apesar de boa história, boa jogabilidade, e muitas side quests, o jogo acaba dando dor de cabeça para quem utiliza do windows 7 pra cima, vários e vários crashes, mesmo utilizando o modo de compatibilidade. O jogo proporciona uma experiência divertida porém nem tão inovadora, já que a jogabilidade é bem próxima do GTA, porém o tema e imersão no jogo é completamente gratificante. O conjunto da obra sem dúvidas vale a pena.

Aspectos positivos:
  • História excelente;
  • Mecânicas e Jogabilidade;
  • Trilha Sonora;
  • Várias sidequests;
  • Enorme possibilidade de ações;

Aspectos negativos:
  • Muitos crashes;

Tecnologia do Blogger.