Jogamos - Beat Cop


Beat Cop é mais um game que compõem está onda de jogos 2D pixelados side-scrolling, aqui você vai assumir o papel do policial Jack Kelly, um ex detetive que acabou incriminado por um assassinato que não cometeu. Agora sendo um simples policial que praticamente apenas aplica multas, cabe unicamente à você resolver as pendências do passado e solucionar os mistérios sobre o assassinato do qual você pagou um alto preço. Coloque um ponto final nesta história, porém o caminho será árduo e nem sempre tudo vai se desenrolar como esperado.


Um dos pontos mais interessantes do jogo é como ele retrata bem os dramas/séries policiais de décadas atrás, até mesmo os cenários e o próprio ambiente do jogo tem um estilo retrô que agrada bastante. A história se passa em Nova Iorque e sua vida está completamente de cabeça para baixo por inúmeras questões: sua mulher quer apenas dinheiro; o chefe do departamento trata você pior que lixo; e isso sem falar da máfia local que vai descansar apenas quando tiver sua cabeça numa bandeja.

O fato do jogo ser legendado em português facilita muito para compreender a história e resolver puzzles, claro que também ajudando em outros mistérios, aliás devo dar meus parabéns para à empresa por isso, já que torna a experiência mais empolgante e nos coloca verdadeiramente dentro das várias histórias que existem no game. Jogar ele em si não tem mistério, pois estamos falando de um jogo point-and-click então todas as ações in-game são feitas com o mouse.


Algo importante à se destacar é o fato de você ser um simples beat cop e não pode fugir de suas obrigações enquanto busca justiça, por isso é sempre bom não deixar de cumprir suas obrigações (como multar carros) já que tudo isso contribui para seu crescimento pessoal. Um ponto que achei negativo no jogo acaba entrando justamente nesta parte de “obrigações”, pois alguns eventos ficam repetitivos e podem cansar por isso. Lembrando que você tem autonomia para multar/guinchar, atirar, prender e entrar "onde quiser".

Os sons e gráficos (2d) não tem destaque algum e entram como neutros nesta review, os comandos são sem mistério já que tudo gira em torno das ações feitas pelo mouse. O jogo tem uma boa arte, bem detalhada porém por ser pixelado já está comum e não inova em qualquer ponto, talvez pelo fato do mercado estar saturado com essa ebulição de jogos do gênero, o game acaba dependendo unicamente de sua história e possibilidades em aberto.


Beat Cop realmente vale à pena e recomendo por seu enredo e possibilidade de vários finais. Uma vez que, quanto mais fundo você entrar com suas investigações maiores são riscos e outros finais vão surgindo, e é justamente aqui que eles prendem os jogadores, onde tudo depende de suas atitudes e o jogo não tem quase nada de linear (apenas as obrigações). Só não pense que você tem a vida inteira para ficar investigando, pois são apenas algumas semanas.

Extras:

- Conquistas e cartas no Steam;

Sentimos falta:

- Algumas ações são repetitivas;
- O game não tem nada de inovador;

Tecnologia do Blogger.